Agenda GEHIM-USP – 1ºSemestre de 2019

Neste segundo semstre de 2018, o GEHIM realizou discussões em torno de textos antigos e modernos, documentos fundamentais para a história da Alta Idade Moderna, e de estudos historiográficos em geral complementares à análise das fontes. No próximo semestre, continuando numa mesma trilha, as discussões privilegiarão a relação entre a história e a teoria política, a história intelectual e a retórica. Além disso, serão retomadas as leituras de pesquisas, dissertações ou teses, realizadas por pesquisadores do grupo.

Quentin-Skinner

O historiador e professor da Universidade de Londres, Quentin Skinner.

Calendário de reuniões/leituras:

22 de fevereiro: 1ª e 2ª PARTES de As fundações do pensamento político moderno de Quentin Skinner. (Companhia das Letras, 1996), pp. 9-210.

29 de março: 3ª e 4ª PARTES de As fundações do pensamento político moderno de Quentin Skinner. (Companhia das Letras, 1996), pp. 213-389.

26 de abril: 5ª e 6ª PARTES de As fundações do pensamento político moderno de Quentin Skinner. (Companhia das Letras, 1996), pp. 393-626.

24 de maio: o livro, concebido originalmente como dissertação de Mestrado por Marcella Miranda (GEHIM-USP), Aspectos práticos de uma teoria absoluta: A monarquia e as Cortes na Espanha de Felipe II (1556-1598). (Ed. Fino Traço, 2016), 216 p. 

28 de junho: tese de doutorado de Ximena I. León Contrera intitulada O desterro dos naturais da terra. Escrita, cotidiano, profecias e revolta na expulsão dos mouriscos de Espanha (1492-1614), capítulos 3, 4 e 5.

As reuniões serão realizadas às 14h na Cátedra Jaime Cortesão, no prédio do departamento de História da FFLCH-USP.

Advertisements
Posted in Uncategorized | Tagged , | Leave a comment

Encontro debate a cidade de Salvador na Monarquia Hispânica

salvadorXVII

Os grupos de pesquisa “A Monarquia Hispânica e o Império dos Felipes (1580-1640)”, o “GEHIM – Grupo História Ibérica Moderna” e a “Base de Dados Brasilhis da USAL (Universidade de Salamanca, Espanha)” convidam para a palestra:

A cidade de Salvador na Monarquia Hispânica (1581-1640)

Profa DrIrene Mª Vicente Martín
European University Institute (Itália)
Universidad de Salamanca (Espanha)
Grupo de pesquisa Brasilhis

O encontro acontecerá no dia 06 de dezembro de 2018, a partir das 18h na Sala de Vídeo – Deptº de História da USP (Universidade de São Paulo).

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Pesquisador do GEHIM faz um balanço sobre os trabalhos da jornada sobre Shakespeare na UNICAMP

Shakeflat,550x550,075,f.u2

O pesquisador do GEHIM e coorganizador da 7a Jornada de Estudos Shakespeareanos 2018 Ricardo Cardoso ajudou a estreitar ainda mais os laços entre pesquisadores brasileiros e britânicos nos oportunos debates ocorridos em Campinas entre os dias 21 e 23 de Novembro.

Marcaram presença na UNICAMP nomes como John Jowett (Shakespeare Institute, Reino Unido), Pascale Aebischer (University of Exeter), Jessica Chiba (Royal Holloway College), Lawrence Pereira Flores, José Roberto O’Shea, Marlene Soares dos Santos e Aimara Resende.

Além de ser um dos organizadores, Ricardo Cardoso apresentou um dos aspectos de suas pesquisas atuais em curso na comunicação “War, Wars, Hurly: O fim da Guerra Anglo-Espanhola (1585-1604) em “Othello”, “Sir Thomas More” e” If You Know Not Me You Know Nobody – part 1″.

Cardoso também mediou as discussões na mesa redonda com profissionais do teatro intitulada “Shakespeare Hoje”.

Segundo Cardoso, “o encontro abriu novas possibilidades para o avanço das pesquisas em âmbito nacional e estrangeiro graças ao intercâmbio durante as comunicações. Temas como dispositivos retóricos utilizados por Shakespeare, novos dados no estudo da configuração histórico-social das peças e a reverberação do cenário político atual tanto na leitura quanto na encenação dos textos receberam particular atenção”.

Para os conteúdos e contatos com a organização e os autores, acesse o link do evento.

Em 2020 está previsto um novo encontro shakespeareano de pesquisadores e atores que tem no bardo uma referência singular e incontornável.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Dossiê do periódico Diálogos Mediterrânicos inclui produção de pesquisadores do GEHIM

A Revista Diálogos Mediterrânicos em seu Dossiê “Francisco de Holanda: Imagens, Ideias e Percursos” (número 15, de 2018) inclui artigos de três representantes do GEHIM: Cultura Humanista, Renascimentos e Saberes Práticos: algumas reflexões sobre a circulação de ideias e o uso de padrões estéticos entre Portugal e Espanha no tempo de Francisco de Holanda (1517-1584), de Ana Paula Torres Megiani; O Hermetismo e a Arte em Francisco de Holanda: as Imagens das Idades do Mundo e a concepção da criação , de Marcos Antonio Lopes Veiga e O “prático” e o “especulativo” na cosmografia em Portugal em tempos de Francisco de Holanda, de Thomás A. S. Haddad.

Como lembra a professora Maria Luiza Zanatta de Souza na apresentação do dossiê “A ideia desse dossiê surgiu em meio às comemorações do 5º Centenário de nascimento de Francisco de Holanda (c.1517-1584), após o colóquio “Francisco de Holanda em Diálogo”,
sediado na Cátedra Jaime Cortesão, em 13 novembro de 2017, que contou com a presença de professores da FFLCH- USP, da FAU-USP e da EFLCH-UNIFESP em São Paulo, pesquisadores brasileiros que se puseram a analisar aspectos da produção literária do humanista e os reflexos de sua obra sobre a Teoria das Artes e das Ciências, nos seiscentos em Portugal. A este núcleo inicial somaram-se outros estudiosos, convidados a refletir – em áreas distintas: Filosofia, História das Ciências e das Artes e História da Arquitetura – cada um em seu campo de conhecimento, sobre as Ideias, Imagens e Percursos de Francisco de Holanda, dando origem a esta publicação.”

A revista pode ser acessada livremente no link aqui  

cover_issue_21_pt_BR

Posted in Uncategorized | Tagged , , , , , , , , | Leave a comment

Tese de Doutorado de pesquisadora do GEHIM aborda rebelião e expulsão de mouriscos

Já está no ar no Banco de Teses e Dissertações da USP, a tese em História Social intitulada “O desterro dos naturais da terra. Escrita, cotidiano, profecias e revolta na expulsão dos mouriscos de Espanha (1492-1614)” de Ximena I. León Contrera defendida em junho de 2018 na FFLCH/USP sob a orientação da Profa. Livre-Docente, Ana Paula Torres Megiani. O trabalho foi desenvolvido no âmbito do Grupo de Estudos de História Ibérica Moderna, Departamento de História/PPGHS-FFLCH-USP. .

Danza Morisca en Granada 1529 de Christoph Weiditz.
Danza Morisca en Granada (1529) por Christoph Weiditz

O trabalho traz uma análise de variadas fontes sobre o problema mourisco especificamente no Reino de Granada ao longo do século XVI e começo do XVII quando se verifica a expulsão do grupo de origem muçulmana na Península Ibérica. A opção pela documentação principal recaiu na análise de crônicas da Guerra de Granada e Rebelião das Alpujarras (1568) e num tratado de cronista oficial sobre os mouriscos de Espanha (1606), incluindo também bandos, cartas, profecias e outros documentos oficiais e não oficiais da Coroa e dos próprios mouriscos, bem como algumas fontes inquisitoriais em especial de processos do reino granadino, ainda que, eventualmente, exista um olhar em indivíduos de outros reinos. O primeiro conjunto elaborado por cronistas não oficiais, para além de abordar os eventos relativos à revolta dos mouriscos, incluem documentos oficiais e manifestações de mouriscos e outras fontes. O trabalho dividido em cinco capítulos contempla uma discussão historiográfica sobre a questão mourisca, seguida de uma análise da documentação a respeito de seus costumes e cotidiano. O terceiro capítulo trata de profecias mouriscas que seriam um dos elementos para a explosão da revolta dos chamados naturais da terra. A seguir a tese aborda a segunda guerra de Granada (a primeira ocorreu a princípio do século XVI) conforme apresentada pelas crônicas de dois granadinos: um diplomata espanhol membro da importante família Mendoza (Diego Hurtado de Mendoza) e um soldado (Luis del Marmol Carvajal), também granadino, que atuou dos combates para subjugar os levantados. A parte final contempla um tratado do humanista jesuíta e cronista oficial, Pedro de Valência, que reflexiona e aconselha o rei Felipe III sobre os mouriscos. Esta parte se debruça ainda nos estertores da presença moura no território europeu da Monarquia Hispânica e da expulsão, valendo-se de fontes iconográficas e de escritos apologéticos da remoção dos mouriscos de Espanha.

O acesso é livre e pode ser feito através do referido Banco de Teses:  neste link: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-06112018-100836/pt-br.php

Posted in Uncategorized | Tagged , , , , | Leave a comment

Pesquisadoras do GEHIM no IV ENCUENTRO DE JÓVENES INVESTIGADORES EN HISTORIA MODERNA da Universidade de Barcelona

Nos dias 6 e 7 de junho de 2017, foi realizado o IV ENCUENTRO DE JÓVENES INVESTIGADORES EN HISTORIA MODERNA na Universidade de Barcelona. O tema do evento eram as Nuevas perspectivas de investigación en Historia Moderna: Economía, sociedad, política y cultura en el mundo hispánico. Duas pesquisadoras do GEHIM-USP, Marcella Miranda e Caroline Mendes, participaram do evento e apresentaram comunicações disponibilizadas recentemente no site da Fundación Española de Historia Moderna. As informações bibliográfica a seguir:

Nuevas perspectivas de investigación en Historia Moderna

Pérez Samper, Mª Ángeles y Betrán Moya, José Luis (eds.): Nuevas perspectivas de investigación en Historia Moderna: Economía, Sociedad, Política y Cultura en el Mundo Hispánico. Madrid: Fundación Española de Historia Moderna, 2018. 1240 páginas. Edición electrónica.
 ISBN: 9788494942402
Sobre as duas comunicações:
– Título: Con armas espirituales y temporales: discurso y práctica de los ministros de la Monarquía Hispánica en Francia. 1585-1598  pp.942-951
Em inglês: With spiritual and temporal weapons: discourse and practice of the ministers of the Hispanic Monarchy in France. 1585-1598
Marcella Miranda Doctoranda en Historia Social Universidade de São Paulo

– Título: La circulación de noticias y el periodismo en la Península Ibérica en el periodo posterior a la Guerra de Restauración Portuguesa (1640-1668) pp.1021-1030

Em inglês: The circulation of news and journalism in the Iberian Peninsula in the period after the War of Portuguese Restoration (1640-1668)

Caroline Garcia Mendes Doctoranda en Historia Social Universidade de São Paulo

Mais informações e download gratuito disponíveis no link:

 

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Pesquisadora do GEHIM recebe o Prêmio de Melhor Tese da SBHC

A pesquisadora do GEHIM-USP, Flávia Preto de Godoy Oliveira, acaba de ser anunciada como ganhadora do prêmio de Melhor Tese pela Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC). Seu doutorado foi defendido junto ao Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo, sob orientação da Prof. Livre Docente Ana Paula Torres Megiani, no ano de 2016. O estudo é intitulado Natureza Peregrina: a fauna e a flora das Índias Ocidentais nas crônicas oficiais hispânicas (1570 -1620)”.

 

Resumo:

Esta tese apresenta uma reflexão acerca dos conhecimentos sobre a fauna e a flora do Novo Mundo produzidos pelas instituições vinculadas à Coroa espanhola entre os anos de 1570 e 1620. Para tanto, optou-se pela análise das crônicas oficiais e dos documentos expedidos pelo Consejo de Indias que demandavam informações sobre o mundo natural americano. As configurações e as funções que assumiam os saberes sobre os animais e as plantas nas estruturas burocráticas e no espaço discursivo das crônicas oficiais são elementos analisados ao longo dos quatro capítulos que compõem a tese. No primeiro apartado, além de discussões teóricas e historiográficas sobre as relações entre império, conhecimento e ciência, foram examinadas algumas das cédulas e instruções enviadas pelo Consejo de Indias a diferentes partes do continente no período anterior a 1570. O segundo capítulo foi dedicado à análise da reforma empreendida por Juan de Ovando no Consejo de Indias, sobretudo, em relação às leis e demandas relativas à coleta de dados e construção de conhecimentos sobre o continente americano, também foram discutidos aspectos relacionados à criação do cargo de cosmógrafo o cronista maior das Índias. O terceiro capítulo está dedicado ao exame das obras do primeiro cosmógrafo e cronista maior das Índias, Juan López de Velasco. O último capítulo está centrado no estudo dos dois cronistas oficiais das Índias que atuaram durante o reinado de Felipe III: Antonio de Herrera y Tordesillas e Pedro de Valencia. Com a análise desse conjunto documental, pretendemos evidenciar a configuração de uma cultura epistêmica no seio das instituições oficiais, a qual estava em diálogo com tradições letradas e científicas do período, bem como com os anseios de constituição de uma ideia de império para a Monarquia Hispânica.

 

Para mais informações: https://www.sbhc.org.br/informativo/view?ID_INFORMATIVO=151

Tese disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-16052016-151533/pt-br.php

Posted in Uncategorized | Leave a comment