Aldair Carlos Rodrigues

Aldair Carlos Rodrigues possui graduação em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (2003), mestrado (2007) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2012), com período sandwich na Universidade de Coimbra (2010). Estudou temas relacionados aos aspectos sociais e institucionais da presença do Tribunal da Inquisição portuguesa no Brasil do século XVIII; formação social da Colônia; estatutos de limpeza de sangue; padroado; carreiras eclesiásticas; hierarquias sociais; mobilidade social e comerciantes. Foi professor temporário do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo e atualmente desenvolve estágio de pós-doutorado na Universidade Estadual de Campinas (IFCH), dedicando-se à problemática do comércio negreiro em Minas Gerais (século XVIII).

TESE DE DOUTORADO

Poder Eclesiástico e Inquisição no Século XVIII Luso-brasileiro: agentes, carreiras e mecanismos de promoção social

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO – LINK

Sociedade e Inquisição em Minas Colonial: os familiares do Santo Ofício (1711-1808)

LIVRO

Limpos de Sangue: Familiares do Santo Ofício, Inquisição e Sociedade em Minas Colonial. São Paulo: Alameda, 2011, 265p.

ARTIGOS

a) Honra e estatutos de limpeza de sangue no Brasil colonial.  Webmosaica, Revista semestral de estudos judaicos do Instituto Cultural Judaico Marc Chagall, em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, vol. 4, n.o 1, 2012, pp. 75-85. ISSN 2175-6163.

b) Inquisição e Sociedade: a formação da rede de familiares do Santo Ofício em Minas Gerais colonial. Varia História (UFMG), v.26, p.197 – 216, 2010.

c) Poder e autoridade inquisitorial: a atuação dos familiares do santo ofício nas minas setecentistas. Revista de História (USP) , v.162, p.51 – 72, 2010.

d) Formação e atuação da rede de comissários do Santo Ofício em Minas colonial. Revista Brasileira de História, v.29, p.145 – 164, 2009.

e) Homens de negócio: vocabulário social, distinção e atividades mercantis nas Minas setecentistas. História (UNESP-Franca). , v.28, p.191 – 214, 2009.

f) Os Familiares do Santo Ofício e a Inquisição portuguesa em Mariana no século XVIII: o caso dos privilegiados do número. Revista de Estudos Judaicos (Belo Horizonte), v.6, p.114 – 122, 2006.

Currículo Lattes

Título do projeto: Gazetas, Notícias e Circuitos da Comunicação no Século XVIII Luso-brasileiro

A problemática central deste trabalho gira em torno da constituição de circuitos comunicacionais no espaço da América portuguesa setecentista, com ênfase nos suportes escritos (manuscritos ou impressos). A análise será articulada a partir de dois eixos principais. No primeiro procuramos esclarecer o funcionamento do sistema de comunicação que viabilizava a atuação do tribunal da Inquisição de Lisboa no território colonial, enfocando principalmente os destinatários das missivas. Que relações de poder os inquisidores estabeleceram com o aparato institucional do Brasil para fazer circular seus papéis? Como os circuitos foram constituídos e quais os seus contornos? Quanto ao fluxo da comunicação, procuramos revelar como foi a sua configuração no tempo e no espaço.

No segundo eixo de análise, o enfoque passa a ser dado sobre a penetração e consumo das gazetas noticiosas pelo interior da Colônia, com destaque para o âmbito eclesiástico, político e comercial. Desta maneira, teremos um cenário bastante heterogêneo para identificar os vetores (personagens ou órgãos de poder) que estruturavam e viabilizavam a chegada das notícias europeias aos confins da América portuguesa. Posteriormente, interessa esclarecer o perfil dos leitores e consumidores deste material, as múltiplas formas de apropriação de seu conteúdo e as relações sociais e políticas subjacentes a tal processo. É interessante dimensionar o impacto da leitura das gazetas no governo civil e episcopal. No que toca aos interesses mercantis, o objetivo é verificar os desdobramentos das informações obtidas por meio da leitura (em suas variadas formas) das gazetas nas tomadas de decisões e estruturação dos negócios.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s